Dublin

11 costumes que adquiri morando na Irlanda

julho 2, 2017

Mudanças são inevitáveis — ainda mais se você vai morar em outro país. Você convive com hábitos e costumes das pessoas do novo lugar e acaba absorvendo muito deles na sua vida.

Depois de um ano e meio morando aqui, percebi que acabei pegando alguns costumes que antes eu não tinha e fiz uma lista com alguns deles. A maioria deles é simples, mas é bem diferente dos costumes que temos no Brasil.

Quer descobrir quais são? 😉


1) Levar uma sacola de plástico sempre que for ao mercado
Com o intuito de diminuir o consumo de itens plásticos, os mercados não oferecem sacolinhas plásticas de graça por aqui — é preciso pagar por elas. Por isso, sempre que vamos ao mercado, levamos uma ou duas sacolas bem resistentes. Se você precisa comprar uma sacola ou acabou esquecendo a sua em casa, vai ter que pagar €0,70 por cada uma. O legal é que as sacolas que eles vendem nos mercados não são como as do Brasil — aqui elas são recicladas ou feitas de material biodegradável. Então dá pra usar elas por anos. Legal, né?

2) Me importar menos com o que as pessoas pensam
Aqui na Irlanda, os irlandeses simplesmente não se importam se você está andando na rua com uma roupa que não combina, ou se seu cabelo é colorido. Eles nem chegam a olhar pra você, muito menos te julgar. Cada um segue seu caminho, cuidando de suas vidas. 🙂

3) Valorizar mais o sol
Como o clima da Irlanda é influenciado pelo Oceano Atlântico, a temperatura muda várias vezes por dia. Ou seja, o sol geralmente não dura o dia inteiro. O sol aparece, depois se esconde, depois aparece de novo. Então quando ele resolve ficar o dia inteiro, as pessoas vão para os parques e para as praias aproveitar. Qualquer cantinho de sol deixa muita gente super feliz! É um evento e tanto! Haha Aqui aprendemos a valorizar os dias de sol e aproveitar cada minuto deles.

4) Caminhar mais
Só as pessoas que moram em lugares bem afastados têm carro por aqui. Com ônibus, trens e metrôs de superfície passando com frequência, um carro em Dublin é quase que desnecessário. Como moramos bem no centro da cidade, nem transporte público precisamos. Faço tudo a pé e o Vitor usa bicicleta.

5) Ir de tênis para o trabalho
Uma das primeiras coisas que percebi desde que cheguei é que a maioria das pessoas vai de tênis para o trabalho, e depois trocam de sapato quando chegam na empresa. Eu achava muito estranho ver um cara de terno ou uma mulher com roupa social usando tênis, mas depois que comecei a ir a pé para o trabalho (que leva uns 40 minutos), resolvi testar e fazer o mesmo, e… preciso dizer que foi a melhor coisa que já fiz! Super confortável e meus pés me agradecem todo dia. 😛

6) Pagar tudo à vista
Aqui não existe parcelamento. É tudo à vista. Quer comprar uma TV nova, mas não tem dinheiro agora? Você vai ter que guardar um dindin e comprar quando der. Nada de gastar dinheiro que não existe na conta ou de ficar um ano pagando por algo. É maravilhoso ver o próximo salário na conta e saber que não tem nenhuma parcela a pagar.

7) Viajar mais
Quem quer, pode viajar todo mês para um lugar diferente. Não é como no Brasil que você precisa guardar dinheiro por vários meses para fazer uma viagem. Aqui existe passagem aérea a partir de €10 euros para outros países. Sem falar que, se você recebe em euro, hotéis e AirBnbs não saem caros. A partir daí, é só questão de se planejar e arrumar as malas!

8) Tirar férias curtas
Diferentemente do Brasil (que geralmente temos que tirar um mês inteiro de férias), na Irlanda, as pessoas têm o costume de tirar apenas 1 semana ou 2, 3 dias por vez. Pra você ter uma ideia, só nesse ano, já tirei três férias curtas. Acho isso maravilhoso, porque você pode achar uma promoção legal de viagem, pedir alguns dias de férias no trabalho, e pronto!

9) Optar por produtos orgânicos e mais saudáveis
Aqui, o valor dos produtos saudáveis, integrais e orgânicos não é tão diferente dos produtos tradicionais e “brancos”. A diferença é só uma questão de centavos. Assim fica muito mais fácil optar por alimentos mais saudáveis na hora de fazer as compras.

10) Conhecer mais restaurantes e cafés
Lembro que, no Brasil, toda saída a gente gastava R$ 100/150. Então ir a um restaurante ou barzinho legal precisava ser $planejado$ e não acontecia com a frequência de agora. Aqui, saímos todo final de semana para conhecer um restaurante ou café novo e não precisamos quebrar o cofrinho pra isso. 🙂

11) Prestar mais atenção na beleza da cidade
Aqui ainda me sinto como turista, sempre observando os prédios antigos, as construções com tanta história, a natureza, as árvores que mudam com cada estação, e as cores da cidade. O Brasil é lindo, é claro. Mas acho que depois de um tempo, parei de prestar atenção aos detalhes da minha cidade. De agora em diante, quero continuar tendo esse sentimento de turista, independentemente do lugar que eu more.


O que achou desses novos costumes? Algum muito estranho?
Me conte nos comentários! ♥

Beijos,

Photos: by Vitor Pacheco Leepkaln & Bruna Eloise Mendes
Except for: Pexels.com (wallet picture) and Unsplash.com (wrap picture)

You Might Also Like