Dublin

O click finalmente chegou

setembro 15, 2016

capa_dublin_irlanda_reflexoes_experienciaCheguei em Dublin dia 14 de março. Ontem fez 6 meses.

Quando desembarquei nas terras irlandesas, confesso que meu coração se encolheu um pouco. Não, não era a saudade do Brasil que já estava batendo — era o desapontamento com lugar que eu havia escolhido. Eu olhei pra Dublin, Dublin olhou pra mim e não fez o “click” de amor. Chorei no primeiro dia.

dublin_irlanda_reflexoes_experiencia-2Além do desapontamento, os problemas que a gente enfrenta no começo são tantos, que esse sentimento batia o pé e se recusava a ir embora. Era procurar lugar pra morar, ter que ficar por uma semana na pior região da cidade, enfrentar a ventania de março, encarar a burocracia de abrir conta no banco, suportar horas na fila da imigração pra tirar o visto, economizar o máximo possível… Enfim, só para citar alguns.

Quando você visita lugares incríveis e apaixonantes como Londres, Paris, Buenos Aires ou Milão e depois você decide realmente morar fora do País, pensa que tudo será tão maravilhoso quanto aqueles 3 ou 4 dias que você passou turistando pela cidade. Não é. Afinal, como você acabou de ler, era turistar — não estava ali pra procurar emprego, procurar casa, criar um círculo novo de amigos: estava ali para aproveitar, apenas.

Depois que 5 meses passaram num piscar de olhos e com todos os problemas resolvidos (aliás, hoje moramos num lugar legal e temos ótimos trabalhos), comecei a olhar Dublin de uma maneira diferente e aquele “click” de amor apareceu. Demorou, mas apareceu.

dublin_irlanda_reflexoes_experiencia-4dublin_irlanda_reflexoes_experiencia-9
Não, o nosso “click” não chegou a cavalo em um determinado segundo: ele foi construído aos pouquinhos, com uma paixãozinha por um cantinho ali, com uma descoberta de um lugar especial aqui e hoje me sinto em paz.

dublin_irlanda_reflexoes_experiencia-3 dublin_irlanda_reflexoes_experiencia-6 dublin_irlanda_reflexoes_experiencia-11Dizem que os melhores sentimentos são aqueles que não chegam arrebatando corações e, sim, quando são construídos pedaço por pedaço, até estarem completos.

Hoje eu realmente posso dizer que amo Dublin.dublin_irlanda_reflexoes_experiencia-13dublin_irlanda_reflexoes_experiencia-10 dublin_irlanda_reflexoes_experiencia dublin_irlanda_reflexoes_experiencia-12dublin_irlanda_reflexoes_experiencia-5 dublin_irlanda_reflexoes_experiencia-8

assinaturaoficial

You Might Also Like